Switch-off: Anatel pode antecipar 4G em 700 MHz no Norte.

"Do contrário de que se imagina, além de Rio Claro, no Centro-Oeste do Brasil, está havendo uma espécie de uma tentativa de dar uma vida maior aos transmissores analógicos porém mudando a faixa destes transmissores. A Anatel estuda a proposta de adotar a frequência de 700mhz para LTE/4G, mas mantendo o sinal de UHF de emissoras abaixo da frequência das transmissões em 4G."


"Anatel, radiodifusores e teles vão testar a convivência do LTE com a TV analógica. Caso os resultados sejam positivos, poderão facilitar a antecipação da implantação da 4G na frequência de 700 MHz em cidades da região Norte, por exemplo, onde existe folga na faixa da TV digital, antes mesmo do switch-off.
As diretrizes para a realização desses testes foram aprovadas na reunião desta quarta-feira, 27, do Gired – grupo de implantação da digitalização da TV. Segundo o presidente do grupo, Rodrigo Zerbone, os testes de interferência entre a TV e a tecnologia 4G se resumiram ao sinal digital.Para a realização dos testes, os canais analógicos serão transferidos para a parte baixa da faixa. As demais decisões sobre os testes estão sendo tratadas pelos grupos técnicos de Remanejamento e de Recepção do Gired."

Na tabela "anexo", temos a faixa de frequência de todos os canais, onde são ocupados hoje pela tv em UHF, ou seja apartir do canal 14 (470 mHz), até o canal 69 (806 mHz) durante esta transição.
Na tese, apartir dos canais que ocupem a faixa de Transmissão e recepção de 4G ou seja, os 700mHz dentro do intervalo de 698 mHz a 806 mHz. Em termo de canais da Tv analógica, falaremos apartir do canal 52 a 69, de acordo com a tabela anexo.

“Antes de novembro de 2015 muitas cidades brasileiras poderão ter a 4G. Em um grande número delas, não é preciso fazer o desligamento dos canais de TV analógica, apenas o remanejamento dos radiodifusores  que estão na faixa de 700 para frequências mais baixas, sem que isto implique o desligamento dos canais. “Isto vai acontecer no Norte e Nordeste, mesmo nas cidades maiores, porque não tem problema de frequência”, afirmou Rodrigo Zerbone, conselheiro da Anatel e Presidente do GIRED - Grupo de Implementação o Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV.

Em tempos de crise econômica no Brasil, a grande tarefa de distribuição em massa de conversores digitais aos beneficiários de programas sociais, se torna um desafio complexo, e assim, o desligamento total da TV analógica pode se tornar algo não só custoso às emissoras e sim até mesmo ao Governo Federal, que hoje procura formas de aliviar gastos, para evitar entrar em colapso com dívidas contraídas internamente. Por isto, ocorreu a alternativa de incentivar o uso de bandas mais baixas para transmissão de TV.

Fontes: Teleco e Teletime

Por hoje é só pessoal! :D

Nenhum comentário:

Envie um comentário com a sua opinião, sugestão ou correção. O infoTV.RJ não aceita comentários:

1. Com ofensas e/ou com palavrões;
2. Com assuntos não relacionados ao tema do post;
3. Com propagandas ( spam );
4. Com ofensas a pessoas;
5. Para sua segurança, não coloque dados pessoais no
comentário.

Obrigado, Lorran Matheu.

Tecnologia do Blogger.