Direto de Portugal: Saiba como foi o fim da TV analógica e, o polêmico início da TDT em Portugal.


Com a tecnologia sempre em movimento, aparece em 1998, a Televisão Digital, na Inglaterra e na Suécia. A TDT só chega a Portugal em Outubro de 2008, em emissão experimental, a partir do retransmissor de Palmela. Até final do ano estas emissões estenderam-se ao emissor de Monsanto e retransmissores da CaparicaEstorilSintra e Malveira, mas com potências reduzidas e emitindo apenas nalgumas direções restritas. Em Janeiro de 2009, procedem-se a mais testes noutras zonas do país. A emissão regular inicia-se a 29 de Abril.
  
Esta chegada tardia deve-se em pequena parte a 2 tentativas falhadas de introdução da TDT em Portugal; a 1ª em 2002, a 2ª em 2003 - altura em que a emissão digital em Espanha encerrou, arrefecendo Portugal. Em Espanha reabriu novamente a 30 de Novembro de 2005.
  
Com a era Digital, esperava-se o aparecimento de + canais, como a Tele5, que esteve em tribunal, a RTP Informação e RTP Memória que são canais públicos emitidos apenas no cabo, canais locais e regionais e o canal parlamento, ARTV. Apenas este, depois de várias barreiras polêmicas, dá finalmente entrada na TDT a 27 de Dezembro de 2012, que passa a emissão regular a 3 de Janeiro de 2013, antes disso nos últimos vinte anos só existiam 4 canais em sinal aberto, são eles a RTP 1, RTP 2, Sic e TVI, sendo os dois primeiros públicos e os dois últimos privado.
 Diferentemente do Brasil, em Portugal as emissoras não possuem emissores e retransmissores próprios, por isso o governo luso leiloou a rede de TDT que foi ganho pela Portugal Telecom, a PT gere a rede e as emissoras pagam para utilizarem essa rede.

A rede analógica de televisão foi desligada na totalidade a 26 de Abril de 2012. Assim, o desligamento dos emissores e retransmissores analógicos, ocorreu em três fases, da seguinte forma:

1.ª Fase - de 12 de Janeiro a 23 de Fevereiro de 2012: Cessação dos emissores e retransmissores que asseguram a cobertura de quase toda a faixa litoral do território continental. 
2.ª Fase - 22 de Março de 2012: Cessação dos emissores e retransmissores das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.
3.ª Fase - 26 de Abril de 2012: Cessação dos emissores e retransmissores no restante território continental.
   
Em Portugal foi adotado, como no resto da Europa, o sistema DVB-T (Digital Video Broadcasting - Terrestrial), esse é o principal concorrente do sistema nipo-brasileiro ISDB-TB, com as limitações do DVB-T, foram realizadas mudanças e foi desenvolvido uma segunda geração do sistema, o chamado DVBT-T2, prometendo uma otimização do espectro e ser o sistema de TDT mais avançado do mundo conforme podemos ver no site oficial do sistema (www.dvb.org/), que ao contrário do padrão anterior não suportava UHD ou TV móvel.




Não existe data definida para que o DVB-T2 seja adotado em Portugal, pois isso implicaria e novos equipamentos, conversores, emissores e retransmissores, Espanha, França e Alemanha, por exemplo, são países que ainda não têm o DVB-T2, mas já realizaram os
testes e a introdução foi adiada de 2015 para 2016/2017, apesar dos custos iniciais a maioria dos países já possuem a segunda geração do DVB-T, que é o padrão mais utilizado no mundo.

Padrões de TV usados no mundo.
Muitos portugueses se dizem decepcionados com a TDT, pois consideram o atual funcionamento do sinal digital muito falho e a utilização da tecnologia muito aquém do que foi prometido, criou-se uma expectativa do aumento de canais nacionais e até a possibilidade de canais com programação regionais e locais, coisa que não existe na TV aberta. Como é sabido, Portugal é o país da Europa com menos canais (em sinal aberto ou codificado) disponíveis na Televisão Digital Terrestre. depois de 20 anos com apenas 4 canais, apenas 1 foi adicionado na grade televisiva e todos com transmissão SD, HD só por assinatura. 

A RTP, SIC e TVI são simultaneamente fornecedores e clientes do operador da rede TDT. Os três operadores disponibilizam canais nas várias plataformas de PayTV da PT Comunicações e a PT Comunicações dispõe da única rede de distribuição e emissão de televisão terrestre, antes do início do TDT foi prometido que haveria mais canais de TV aberta, coisa que nunca aconteceu, algumas entidades e pesquisadores acusam o governo e a Anacom- Autoridade Nacional de Comunicações,(equivalente a nossa Anatel) de favorecimento,dizem que o TDT é subutilizado para obrigar os cidadãos a assinarem algum serviço pago (Meo, Zon, Vodafone), cidadãos pedem que os canais estatais RTP Memória e RTP informação também sejam disponibilizadas em sinal aberto, alegam que por se tratar de canais públicos que são mantidos com o dinheiro público devem estar disponíveis não só para aqueles que possuem TV paga, também são disponibilizados na TV por assinatura os canais RTP Madeira, RTP Açores, RTP África, Sic Notícias, Sic Mulher, Sic Radical, TVI 24, TVI Informação entre outros da Sic e TVI que são exclusivos de determinados operadores de TV por assinatura.

O maior problema da TDT no país Ibérico e que segue em 2015, são as constantes reclamações por falhas ou falta de sinal. 

Problemas confirmados pela DECO (Defesa do Consumidor), num estudo realizado em Novembro de 2012, publicado em Fevereiro de 2013: diz que "62% das casas com TDT, têm problemas de recepção do sinal" e que "mesmo 13%" dos quais, "não conseguem seguir o normal desenrolar das emissões" devido a falhas de minutos ou horas. Problemas que se acentuam no Verão, devido ao calor, que vem agravar o efeito de propagação do sinal. Na consulta pública sobre a TDT de Janeiro de 2013, a Anacom diz que a cobertura da população nacional não ultrapassa os 92,7%. Mesmo que seja verdade, não é suficiente. A União Europeia obriga os estados-membros a uma cobertura da população com sinal TDT igual ou superior ao do sinal analógico. Portugal chegava quase aos 96%. Muitos acusam a PT de criar propositadamente zonas-sombra assim como o corte remoto parcial ou total de sinal que dura largos minutos a horas, para obrigar a população a contratar TV paga. O problema é que não se consegue provar tais acusações, mas as queixas à DECO e Anacom continuam a acumular-se em 2015. As diferenças entre os serviços de canais abertos e por assinatura são gigantescas, enquanto o TDT português caminha a passos lentos e chega a ser pior que os de muitos países, o serviço de tv por assinatura já disponibiliza UHD em 4K. Não faltaram na TV debates sobre o TDT, alguns especialistas em comunicação foram contra a adoção do TDT, vejam os vídeos abaixo.
                             

Mapa da TDT na União Europeia.


Início das transmissões TDT

 





Especialistas português e brasileiro (ex-repórter da TV Globo) são contra a adoção do TDT em Portugal e comparam o TDT do país com os piores da UE e da Espanha que é considerado o de maior sucesso no continente.               
                                       
                                          


Especialista brasileiro pesquisador da Universidade do Minho acusa a ANACOM de favorecer a PT e que facilitou a formação de monopólio por parte da PT que além de operar o sistema TDT aberto também é dona da operadora Meo, antiga TMN e que oferece os serviços de telefonia móvel e fixa, internet e TV por assinatura.  

                          
                                               

Um estudo da DECO em novembro de 2012 concluiu que 62% das casas com TDT tinham problemas de recepção 10 meses depois do apagão e a maioria dos consumidores consideravam a mudança má ou muito má.       

                                                  

Muitos vendedores de pacotes de TV por assinatura se aproveitaram da falta de informação para conseguir vender.

                                               

As emissoras de TV pagam 12,6 milhões por ano a PT para gerir a rede TDT e fazer chegar aos clientes os 5 canais da TV aberta  o que faz da TDT português uma das mais caras da Europa e  5 meses antes do apagão enviava aos clientes uma carta convidando em que os convidava a aderir o serviço por assinatura Meo, para tentar solucionar o problema de sinal autarcas (sub-prefeito) compram antenas ilegais, disponibilizando serviço pirata, várias aldeias foram prejudicadas e ficaram sem sinal, as vilas do interior mais próximas (25 km) da fronteira com a Espanha conseguem captar a TDT espanhola, mas não captam o sinal português, por todos esses problemas dois anos e meio depois do apagão 80% dos portugueses veem TV por assinatura, muitos alegam serem obrigados a contratar um serviço pago ou não teriam televisão.  (resumo do programa TDT Polémica - Sexta às 9 - RTP 1 que foi ao ar em 17/10/14.)    por causa do alto custo de transmissão do TDT as 3 emissoras, Sic, RTP e TVI protestaram junto da Anacom contra a PT, mas em 27/07/2015 a Anacom concluiu que o valor cobrado não é excessivo.

                                                   

Em 2011 a Associação Nacional dos Municípios pediu a suspensão da TDT solicitou investigação do Ministério Público sobre o modo como o processo que definiu a PT como ganhadora do concurso para gerir a rede TDT, a reportagem da RTP Informação também foi à Espanha para saber como é a TDT espanhola que remonta ao ano de 1998, o apagão espanhol foi em 2010 e é considerado o de maior sucesso da Europa, com a cobertura mais alta comparada com França, Itália e Reino Unido, a TV pública TVE passou de 2 para 5 canais, antes era contabilizado algo em torno de doze canais e com a TDT a Espanha passou a contar com mais de 30 canais totalmente gratuitos.
                                                    
                                                    


Fábio Almeida de Portugal, para o infoTV.RJ.

Fontes:   http://www.anacom.pt/
               http://tdt-portugal.blogspot.pt/
               https://tvdigital.wordpress.com
               https://www.dvb.org/






                             

Nenhum comentário:

Envie um comentário com a sua opinião, sugestão ou correção. O infoTV.RJ não aceita comentários:

1. Com ofensas e/ou com palavrões;
2. Com assuntos não relacionados ao tema do post;
3. Com propagandas ( spam );
4. Com ofensas a pessoas;
5. Para sua segurança, não coloque dados pessoais no
comentário.

Obrigado, Lorran Matheu.

Tecnologia do Blogger.