Interatividade da TV digital brasileira surpreende estrangeiros.

Durante o processo de desligamento da TV analógica no Brasil, o governo vai distribuir conversores digitais para 14 milhões de beneficiários do Bolsa Família
Os recursos de interatividade do Sistema Brasileiro de TV digital foram apresentados, nesta terça-feira (1º), para representantes de vários países que adotaram o padrão ISDB-T (Integrated Services Digital Broadcasting Terrestrial, ou seja, Serviço Integrado de Transmissão Digital Terrestre). A apresentação, preparada pelo Ministério das Comunicações, fez parte do encerramento da 7ª Reunião Anual do Fórum Internacional ISDB-T e 3ª Conferência Intergovernamental de Televisão Digital Terrestre, realizadas em Brasília.
Durante o processo de desligamento da TV analógica no Brasil, o governo federal vai distribuir conversores digitais para 14 milhões de beneficiários do programa Bolsa Família. Esse aparelho vai conter aplicativos e permitir que os telespectadores acessem vários
serviços do governo pela TV. Pelo controle remoto, os telespectadores poderão acessar também serviços de diversas categorias como trabalho, educação, saúde e finanças, além de informações sobre o programa Bolsa Família.
O secretário-executivo substituto do ministério, James Görgen, destacou que outros órgãos do governo brasileiro já estão desenvolvendo aplicativos que poderão ser embarcados no equipamento. Segundo ele, uma questão que já começa a ser estudada é a regionalização das informações que ficarão disponíveis.
Ao encerrar o encontro, o chefe da Assessoria Internacional do Ministério das Comunicações, Luiz Martins, afirmou que a pasta vai disponibilizar todo o conteúdo técnico para os países integrantes do fórum. “A democratização dessas informações permite uma maior integração e troca de conhecimentos entre as nações sul-americanas”, concluiu.
Dos 18 países que adotaram o padrão de transmissão da TV digital, vários enviaram representantes ao fórum – Argentina, Chile, Equador, Costa Rica, Honduras, Peru, Venezuela, Paraguai, Japão e Brasil.
Ginga C
A interatividade será possível por meio do middleware (programa de computador) Ginga C, que virá embutido no aparelho conversor. O produto permite que a interação ocorra não só por meio dos aplicativos, mas também por vídeos interativos, o que torna a solução mais amigável para os usuários.

Um comentário:

  1. "Interatividade da TV digital brasileira surpreende estrangeiros" kkkkkkkkkkkkkkkkk piada né? tenho um receptor com a interatividade, o tal ginga e posso dizer que é uma verdadeira porcaria, não tem como competir com uma TV com smart tv.

    ResponderExcluir

Envie um comentário com a sua opinião, sugestão ou correção. O infoTV.RJ não aceita comentários:

1. Com ofensas e/ou com palavrões;
2. Com assuntos não relacionados ao tema do post;
3. Com propagandas ( spam );
4. Com ofensas a pessoas;
5. Para sua segurança, não coloque dados pessoais no
comentário.

Obrigado, Lorran Matheu.

Tecnologia do Blogger.